Observação: É proibida a reprodução total ou parcial deste Blog, sem a devida autorização da Equipe.

Compartilhando idéias, falando sobre odontologia e trocando informações

Este blog nasceu da necessidade de conectar a inspiração de suas criadoras com a mídia e as redes sociais.
Estamos em ascenção, nos organizando para trazer ao leitor textos impactantes, modelados na medida das necessidades de nossos leitores e de nossas próprias.
Não temos a pretensão de sermos um blog que vem ensinar mas, estamos em movimento de pesquisa constante, para aprender e divulgar o que for relevante às idéias que inspiraram sua criação.
Esteja conosco. Será um prazer desfrutarmos deste tempo juntamente com você.

Equipe Odontologando

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Chupeta faz mal? Quando tirar?

Os bebês se comunicam com suas mães através do choro e é natural que chorem quando estão com frio, com fome, com calor, etc

A maioria das mães, oferece a chupeta quando o bebê chora e este aceita pois tem a necessidade natural da sucção.

O ato de sugar o leite materno é saudável e importante para o desenvolvimento da musculatura da boca (perioral) do bebê, porém o hábito de usar a chupeta, interfere negativamente no desenvolvimento desta musculatura e acaba provocando posicionamento nocivo da língua, lábios e dentes.

Desta forma, pensamos que a chupeta não deveria ser oferecida ao bebê, mas, se a criança já usa a chupeta é fundamental que ela seja retirada o mais breve, se possível antes dos 2 anos de idade.

Costumamos orientar os pais de nossos pequenos pacientes, que conversem com a criança, de forma lúdica, para que entendam que a chupeta é prejudicial e que eles não precisam dela.

A criança abaixo, do sexo masculino, tem 4 anos, usa chupeta desde que nasceu e já se pode notar alterações significativas, resultantes do uso prologado.




quarta-feira, 17 de julho de 2013

Quando é preciso tratar canal de um dente de leite?

Os dentes de leite (dentes decíduos), assim como os dentes permanentes, necessitam de tratamento endodôntico (tratamento de canal), quando a cárie aumentou muito e atingiu o canal do dente.

Traumas e acidentes, dependendo da gravidade podem também requerer a necessidade do tratamento endodôntico em dentes decíduos.

Desta forma, o acompanhamento de rotina feito pelo dentista (preconizamos que a criança vá ao dentista duas vezes por ano) e o atendimento imediato de emergência, podem assegurar que a criança receba os cuidados necessários preventivos ou emergenciais, evitando a perda do dente e dor.

O caso abaixo, é de uma criança de 4 anos, onde a cárie atingiu a polpa (canal ou nervo), sendo necessário o tratamento endodôntico.



segunda-feira, 15 de julho de 2013

Prevenção de acidentes em crianças

Prevenção de acidentes - Esporte e Recreação


Lesões são sempre possíveis durante uma atividade física. As lesões no esporte podem ocorrer como resultado de quedas, batidas, boladas, torções, etc. As crianças são mais suscetíveis a esse tipo de lesões do que os adultos, pois:

• Ainda estão em fase de crescimento, desenvolvendo a habilidade motora;

• Não reconhecem nem podem prever os riscos dos esportes e das atividades recreativas;

• Possuem menos coordenação motora e reações de defesa mais lentas do que os adultos.

Como prevenir acidentes com crianças na prática do esporte

Felizmente, “machucar-se" não precisa fazer parte do jogo. Equipamentos de proteção, segurança nos lugares da prática de esportes e regras voltadas para a prevenção de acidentes são elementos importantes para reduzir a frequência e a seriedade das lesões.

Antes do jogo:

• Cheque os níveis de dificuldade de cada esporte para ver se eles são compatíveis com a idade e o tamanho da criança. Por exemplo: uma bicicleta de adulto não serve para uma criança;

• Garanta que a criança, ao andar de bicicleta, patins ou skate, irá utilizar roupas adequadas e proteção apropriada, como capacete, joelheiras e cotoveleiras. Garanta também que a prática dessas atividades ocorrerá em locais próprios e seguros;

• Antes de começar qualquer esporte, as crianças devem passar por um exame médico completo;

• É importante que a criança alongue a musculatura antes da prática de esportes;

• Verifique se a pessoa que treina a criança está capacitada a prestar um serviço de primeiros socorros em caso de acidentes.

Durante o jogo:

• Tenha certeza de que a criança será supervisionada por um adulto enquanto joga;

• A desidratação é sempre preocupante. Garanta que a criança está ingerindo bastante líquido antes, durante e depois da prática esportiva. Conheça os sintomas da desidratação: falta de sede, fraqueza, dores de cabeça, coloração escura da urina ou uma diminuição de peso;

• As crianças devem ter um tempo adequado de intervalo entre as atividades e não devem continuar a jogar se estiverem machucadas;

• Os pais, responsáveis e treinadores devem ser modelos para as crianças na prática de esportes seguros, pois são os exemplos mais importantes de como respeitar regras;

• Deixe com o treinador da criança, informações úteis em caso de emergência: telefone para contato, endereço e qualquer informação médica que possa ser fundamental no trato com a criança.


A foto da criança acima, é de uma garoto de 5 anos que tentava andar em uma bicicleta de um adulto e não usava nenhum equipamento de segurança.

Em caso de acidentes envolvendo lábios e regiões da boca, incluindo ou não os dentes, os pais devem levar a criança ao dentista para uma avaliação e receber orientações.

Postagens populares

Pesquisar este blog