Observação: É proibida a reprodução total ou parcial deste Blog, sem a devida autorização da Equipe.

Compartilhando idéias, falando sobre odontologia e trocando informações

Este blog nasceu da necessidade de conectar a inspiração de suas criadoras com a mídia e as redes sociais.
Estamos em ascenção, nos organizando para trazer ao leitor textos impactantes, modelados na medida das necessidades de nossos leitores e de nossas próprias.
Não temos a pretensão de sermos um blog que vem ensinar mas, estamos em movimento de pesquisa constante, para aprender e divulgar o que for relevante às idéias que inspiraram sua criação.
Esteja conosco. Será um prazer desfrutarmos deste tempo juntamente com você.

Equipe Odontologando

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Dúvidas frequentes sobre Gripe Influenza A/H1N1

O que é Influenza A/H1N1?
É uma doença transmitida por um vírus da mesma família que transmite a gripe.

Como é transmitida a H1N1?
É transmitida de pessoa para pessoa, especialmente através de tosse ou espirro.
Algumas pessoas podem se infectar entrando em contato com objetos contaminados.

A influenza A/H1N1 pode apresentar complicações?
Como qualquer gripe, pode evoluir para sinusite ou até para um quadro pulmonar.

Quais os sintomas da H1N1?
São sintomas semelhantes ao da gripe comum: febra alta e tosse, mas, em alguns casos, também podem aparecer: dor de cabeça e no corpo,garganta inflamada, falta de ar, cansaço, diarréia e vômitos.

Se eu pegar a doença, tem tratamento?
Sim, existe remédio por via oral que combate o vírus da Influenza A/H1N1. Porém, outras medidas são recomendadas como: repouso, ingestão de líquidos e boa alimentação.

Existe um grupo que corra mais risco?
Sim: grávidas; crianças menores de 2 anos; idosos com mais de 60 anos; pessoas com baixa imunidade e portadores de doenças do coração, pulmão e rins.

Existe uma vacina?
Existe uma vacina trivalente que previne contra a gripe sazonal e a H1N1 e é ministrada em postos de saúde aos grupos de risco.
Na rede particular, esta vacina também pode ser adquirida e a pessoa passa a estar imunizada após 2 a 3 semanas depois de tomar a vacina.

Como posso evitar o contágio?
Não passar as mãos no rosto, olhos nariz e boca. Não estar com gente doente.



Fonte: Ministério da Saúde


quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Meu dente quebrou, e agora?? - Emergência - trauma dental.

  



Acidentes com os dentes como pancadas ou choques que levam a fraturas, mobilidade, sangramento, deslocamento dos elementos dentais para o interior ou para fora das gengivas, até mesmo a perda dos dentes, com acompanhamento ou não de dor, e até cortes nos lábios e bochechas, são situações de emergência envolvendo a boca e os dentes quase sempre se transformam em experiências dramáticas para pais e crianças.



As estatísticas mostram que cerca de 14% das crianças e adolescentes passam, de alguma forma, por essas situações de emergência. Por isso, é importante estar preparado para se ter a atitude correta num momento desses


Através de um traumatismo o dente amolece em seu alvéolo ou é deslocado de sua posição original, podendo se mover para dentro do alvéolo (intruir) ou descer (extruir), neste último caso dificultando o fechamento da boca, às vezes, o dente fica preso ''pendurado'' ao alvéolo pelo ligamento periodontal, a recomendação neste caso é para não se tentar retirar o dente e se empurrá-lo na vertical para recolocá-lo ao seu lugar, e a seguir procurar um dentista imediatamente.

Dente fraturado. É comum a fratura de um ou mais dentes em conseqüência de um traumatismo. Além disso, muitas vezes, podem ocorrer danos às estruturas internas do dente. Deve-se sempre consultar o dentista, para que ele possa avaliar a extensão do dano, tratar a fratura e prevenir eventualmente problemas da vitalidade futura do dente. Muitas vezes é possível se colar de volta o fragmento dentário que se destacou do dente, assim, sempre que puder, procure localizar a porção fraturada do dente para levar ao dentista. A melhor maneira de se evitarem fraturas nos dentes é preveni-las; assim no caso de esportes, como andar de bicicleta, skate, basquete, vôlei, jogos de futebol e outros esportes de contato, é importante o uso de protetores bucais, principalmente para os mais jovens; converse com o dentista a respeito.



Perda total de um dente. Em certas circunstâncias, como impactos horizontais, é comum acontecer um deslocamento total do dente. É essencial que determinadas condutas sejam adotadas imediatamente, para que se aumentem as chances de salvar esse dente. Se o dente for de leite, a colocação deste de volta em seu lugar não é indicada; a probabilidade de sucesso é mínima. No caso do dente permanente, o reimplante é indicado, mas com auxílio profissional.

Atenção: para que se obtenha sucesso no reimplante dental, é necessário:

o Manter a calma e fazer a criança morder uma gaze ou um pano limpo, com pressão para que se possa controlar o sangramento.

o Ache o dente.

o Pegue o dente somente pela coroa. Não toque na raiz.

o Resíduos devem ser cuidadosamente retirados do dente lavando-o com soro fisiológico ou leite. Não esfregue o dente.

o Coloque o dente em um copo com soro fisiológico ou leite e procure um dentista imediatamente. O resultado final de um reimplante depende muito do período que o dente ficar fora do seu alvéolo e da conservação do mesmo nesse período. A experiência tem provado que se o dente ficar fora do seu lugar por mais de uma hora será impossível o seu reimplante, assim, procure imediatamente um dentista.

Lembre-se: o correto atendimento de emergência, em curto período de tempo (uma hora no máximo) pode representar a diferença entre o sucesso e o fracasso na abordagem do traumatismo dentário.




A equipe odontologando agradece a Dra Roseli Genoves, especialista em endodontia pela gentileza das informações.



segunda-feira, 30 de julho de 2012

O que é mordida profunda ou sobremordida? É preciso corrigir?

  


Mordida profunda ou sobremordida ocorre quando o dente superior recobre o dente inferior por mais de 2 mm e é considerada patológica (necessita de tratamento), quando supera a marca de 3 ou 4mm, tornado-se prejudicial às funções mastigatórias e estéticas.

Em muitos casos, ao olhar quase não conseguimos ver os dentes inferiores ou eles aparecem muito pouco. Também há situações em que o dente inferior chega a tocar o céu da boca, traumatizando a mucosa, fazendo feridas que promovem dor e desconforto.

Geralmente é causada por alterações de crescimento e ou posicionamento  dos ossos maxilares (maxila e mandíbula), dos dentes e processo alveolar. Ocorre também por modificações nas funções de língua, lábios e bochecha.

O tratamento pode ser:
- Ortopédico funcional - através do uso de aparatologia fixa ou móvel que modifiquem condições ósseas e melhorem a estética do sorriso e funções mastigatórias.
- Ortodôntico - com o uso de aparelho fixo que alteram posições de dentes e osso alveolar (que suporta os dentes).
- Protético - uso de coroas ou próteses que melhorem a oclusão (mordida) e sorriso.
- Cirúrgia Buco-maxilo-facial: quando se faz o reposicionamento cirúrgico  de ossos e dentes.
- Terapias combinadas



Obs: em alguns casos são necessários tratamento multidiscilplinares, envolvendo fonoaudiologia, otorrinolaringologista, fisioterapeutas e outros




Dra Patricia Pimentel Pessi
Especialista em ortodontia
patriciapp@ig.com.br

Equipe Odontologando

Postagens populares

Pesquisar este blog