Observação: É proibida a reprodução total ou parcial deste Blog, sem a devida autorização da Equipe.

Compartilhando idéias, falando sobre odontologia e trocando informações

Este blog nasceu da necessidade de conectar a inspiração de suas criadoras com a mídia e as redes sociais.
Estamos em ascenção, nos organizando para trazer ao leitor textos impactantes, modelados na medida das necessidades de nossos leitores e de nossas próprias.
Não temos a pretensão de sermos um blog que vem ensinar mas, estamos em movimento de pesquisa constante, para aprender e divulgar o que for relevante às idéias que inspiraram sua criação.
Esteja conosco. Será um prazer desfrutarmos deste tempo juntamente com você.

Equipe Odontologando

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Feliz dia da Criança!



Vamos homenagear nossas crianças de todas as idades, inclusive aquelas que estão dentro do coração de todas as pessoas adultas, com uma poesia:

Figurinhas
Onde está meu quintal
amarelo e encarnado,
com meninos brincando
de chicote-queimado,
com cigarra nos troncos
e formigas no chão,
e muitas conchas brancas
dentro da minha mão?

E Júlia e Maria
e Amélia onde estão?

Onde está meu anel
e o banquinho quadrado
e o sabiá na mangueira
e o gato no telhado?

– e a moringa de barro,
e o cheiro do alvo pão?
E tua voz, Pedrina,
sobre o meu coração?
Em que altos balanços
se balançarão?…

Cecília Meireles, da série “Ou Isto Ou Aquilo”

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Dúvidas frequentes em relação à época da troca dos dentes

   

1- É preciso "amolecer" os dentes de leite para que eles caiam?

*Não é necessário, pois acontecerá naturalmente, na maioria das vezes. Além do mais, colocar as mãos tentando "amolecer" um dente, pode fazer com que a criança leve bactérias e sujeiras à boca.

2- É necessário extrair o dente de leite, quando o permanente já nasceu e o de leite ainda não caiu?

*Sim, é necessário levar a criança à um odontopediatra.

3- Quais os primeiros dentes permanentes à nascer?

*Primeiros molares permanentes, que nascem atrás dos últimos dentes. Observe que não cai nenhum dente de leite para estes 4 dentes nascerem - dois em cima, dois em baixo.

4- É necessário extrair o dente de leite, quando ele está "mole"?
*Não, o ideal é que a natureza se encarregue disso e seja um processo natural e divertido.

5 - Se o dente está "mole" e a criança sente dor ao mastigar, o que a mãe deve fazer?
*Levar ao dentista é a melhor e mais rápida forma de resolver o problema.

6- Qual o primeiro dente a amolecer?
*Normalmente, os incisivos centrais decíduos inferiores, que estão logo na frente na arcada inferior. Estes dentes, são substituídos pelos incisivos centrais permanentes inferiores.

7- Em que idade a criança começa a trocar os dentes?
A criança começa a trocar os dentes por volta dos 6 anos de idade. Mas, pode ter variações, perfeitamente normais.

Sempre que surgirem dúvidas, consulte um cirurgião dentista.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

O que é gengivite? - Gengiva inflamada

   
 A GENGIVITE é a inflamação das genvivas. Ocorre através do acúmulo de placa bacteriana sobre os dentes. É reversível desde que a higiene oral seja praticada adequadamente. Mas quando a gengivite não  é tratada, pode evoluir para periodontite, que abala estruturas de sustentação do dente, podendo levar a perda dental. A Periodontite é irreversível, mas pode ser controlada.

Pacientes com gengivite apresentam o edema (inchaço) na região gengival, vermelhidão e sangramento durante a escovação. O quadro se reverte quando se regularizam a frequência e melhora da qualidade da escovação e uso do fio dental.



Nem sempre o portador da doença consegue detectá-la, por isso é necessário visitar regularmente o dentista para que seja feito um correto diagnóstico, evitando a progressão do quadro.

Tipos de gengivite:
- gengivite induzida pela placa: causada apenas pela placa, por fatores sistemicos, por medicamentos, por fatores nutricionais.
- gengivite não induzida pela placa: causadas por uma bactéria específica, por vírus, por fungos, por fatores genéticos; inflamações gengivais de origem sistêmica, traumática, reações a corpos estranhos, causa desconhecida.

SINAIS E SINTOMAS
- gengivas doloridas;
- mau hálito;
- vermelhidão / rouxidão das gengivas;
- inflamação das gengivas, inchaço;

CAUSAS
- A mais comum é o acúmulo de placa bacteriana ou cálculo (tártaro) dental.
- Mudanças hormonais: que podem ocorrer na puberdade, menopausa, ciclo menstrual, gravidez. Situações em que as gengivas podem se tornar mais sensíveis, aumentando a possibilidade de inflamções.
- Algumas doenças como câncer, diabetes e HIV também aumentam o risco de gengivite.
- Drogas: alguns medicamentos, principalmente os que reduzem o fluxo salivar, anti-convulsivantes e outros que possam interferir no crescimento anormal das gengivas (hiperplasia gengival)
- Fumo: fumantes regulares desenvolvem mais a gengivite do que não fumantes
- Histórico familiar: pais com gengivite oferecem mais risco dos filhos desenvolveram a doença. Geralmente por perpetuarem os maus habitos (alimentação, higiene pobre...)

TRATAMENTO
- Quanto mais cedo for tratado, melhores são os resultados
- Envolve cuidados pessoais e profissionais como a limpeza e raspagem em consultorio seguida de orientação e motivação em higiene oral.
- Remoção dos fatores retentores de placa como próteses, cáries, restaurações inadequadas, apinhamentos dentários (pode ser necessaria a ortodontia), etc.

O QUE SE FAZ EM CASA
- Escovar os dentes ao menos 3 vezes ao dia, verificando se todas as superficies dentais estão sendo alcançadas.
- Usar o fio dental corretamente e ao menos 1 vez ao dia
- Utilizar um enxaguatório bucal recomendado pelo seu dentista (não substitui a boa escovação)

Existem que relacionam  as doenças gengivais e periodontais com as doenças cardiovasculares, como o infarte e o ataque cardíaco. Fique atento

Visite seu dentista regularmente!!



Postagens populares

Pesquisar este blog