Observação: É proibida a reprodução total ou parcial deste Blog, sem a devida autorização da Equipe.

Compartilhando idéias, falando sobre odontologia e trocando informações

Este blog nasceu da necessidade de conectar a inspiração de suas criadoras com a mídia e as redes sociais.
Estamos em ascenção, nos organizando para trazer ao leitor textos impactantes, modelados na medida das necessidades de nossos leitores e de nossas próprias.
Não temos a pretensão de sermos um blog que vem ensinar mas, estamos em movimento de pesquisa constante, para aprender e divulgar o que for relevante às idéias que inspiraram sua criação.
Esteja conosco. Será um prazer desfrutarmos deste tempo juntamente com você.

Equipe Odontologando

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

FOUSP na midia: Crianças poderão doar dentes durante congresso de Odontopediatria em São Paulo

FOUSP na midia: Crianças poderão doar dentes durante congresso de Odontopediatria em São Paulo



Por: Ana Paula Novaes

Quem nunca ouviu falar da Fada do Dente? De acordo com essa lenda famosa, a criança deve colocar o dente que perdeu debaixo do travesseiro. À noite, a fada trocará o dentinho por uma moeda. Aproveitando o fascínio das crianças por esta fantasia, o 17º Congresso Latino-Americano de Odontopediatria promoverá uma campanha de doação de dentes durante o evento.
A repórter Carolina Mattos conversou com o professor José Carlos Imparato. Ele explicou para que servem os dentes doados. “Esses dentes são muito úteis para ensino e pesquisa. Toda criança que tem um dente de leite, e seus pais, devem compreender que o dente é um órgão do corpo humano. Muitas vezes, ele é desprezado, mas, quando recebemos estes dentes, eles participam de maneira muito importante na formação do cirurgião dentista”, explica.
Ele conta que qualquer dente pode ser doado. “Aquele dentinho que está guardado em uma caixinha no armário, o dentinho careado ou sadio… Independente de seu estado ou tempo, eles podem ser doados”, conta.
As crianças que participarem da doação de dentes não ficarão a ver navios: elas também receberão um presentinho da Fada dos Dentes. “A fada trabalha conosco no Banco de Dentes. Nesse lugar, o dente será reaproveitado de forma mais digna, mais inteligente do que colocá-lo no telhado ou embaixo do travesseiro”, opina. “A criança que doa um dente, está doando um órgão. Pensamos que no futuro estaremos preparando uma geração mais próxima da doação de órgãos”, finaliza.
As doações poderão ser feitas entre os dias 21 e 27 de agosto, das 11 às 17 horas, na recepção do Hotel Maksoud Plaza, na Alameda Campinas, 150 – Jardins.
 Reportagem retirada do site da Faculdade de Odontologia da USP - notícias - http://www.fo.usp.br/?p=17379

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Uso de antisséptico bucal três vezes ao dia pode aumentar risco de câncer

Pesquisa da Faculdade de Odontologia da Universidade de Glasgow, na Escócia, revelou que o excesso de antisséptico bucal – três vezes ao dia - pode aumentar risco de câncer de boca e garganta. O resultado apoia um estudo australiano de 2009 que disse que havia “provas suficientes” de que enxaguantes bucais com álcool contribuem para um aumento da probabilidade da doença, porque permitiriam que substâncias causadoras de câncer penetrassem na mucosa da boca com mais facilidade. No novo levantamento, avaliaram 1.962 pacientes com câncer e 1.993 pessoas saudáveis em 13 centros de nove países. Constatou-se também que aqueles com problemas de saúde oral, incluindo os com dentaduras e gengivas sangrando persistentemente, estavam em maior risco. Os cientistas acrescentaram que pode haver uma ligação entre os bochechos excessivos e as pessoas que os utilizam para mascarar o cheiro de fumo e álcool, fatores de risco para o câncer oral. Eles não foram capazes de analisar os tipos de antisséptico bucal causadores do problema, porque eram usados há muitos anos pelos voluntários. “Não aconselharia o uso rotineiro de antisséptico bucal. Para mim, tudo que é necessário, em geral, é uma boa escovação regular com creme dental com flúor e fio dental combinada com check-ups regulares por um dentista”, disse o dentista David Conway. 



Fonte: Daily Mail

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Odontologando: Tudo que é bom tem um sorriso. Cuide do seu.

Odontologando: Tudo que é bom tem um sorriso. Cuide do seu.: AQUI TEM SORRISO Aqui tem sorriso é uma ação que incentiva o cuidado com a saúde bucal para que as pessoas aproveitem tudo que um sor...

Tudo que é bom tem um sorriso. Cuide do seu.

AQUI TEM SORRISO


Aqui tem sorriso é uma ação que incentiva o cuidado com a saúde bucal para que as pessoas aproveitem tudo que um sorriso pode fazer por elas.

A campanha vai contar com site e perfil nas redes sociais, entrevistas, dicas de saúde bucal para o dia a dia, casos de pessoas que mudaram de vida após tratamento dentário, curiosidades e participação nas redes sociais e nas ruas.

Aqui tem sorriso. Uma campanha para sorrir sem medo de ser feliz.















Nós, do Blog Odontologando, apoiamos e parabenizamos o CROSP, pela iniciativa na valorização da saúde bucal.

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Quem pode "trocar as borrachinhas do aparelho"?


         Embora possa parecer simples, trocar os elásticos, fios, enfim, ajustar o aparelho requer conhecimentos específicos, adquidos em cursos especialização e atualização profissional que se seguem além da faculdade de odontologia. Ou seja, quem pode fazer a manutenção do aparelho ortodôntico é o ORTODONTISTA!

         Que dizer então da banalização e uso indevido do material e da ciência, que temos visto nas redes sociais e grandes centros? O "amigo" não pode substituir fios e elásticos de forma aleatória, visando apenas a "estética questionável" sugerida por alguns nichos sociais. Sabemos que há material de origem duvidosa sendo vendido no mercado paralelo, na internet e até mesmo nas ruas do comércio popular e isso nos preocupa! 

           Quais as consequências? Danos à saúde sob vários aspectos! 
       O atendimento odontológico requer ambiente próprio, com condições rígidas de controle de infecções e higiene. O material deve ser autorizado pela ANVISA, estar esterilizado em autoclave, que usa o vapor sob pressão para eliminar a transmissão de doenças como a AIDS e hepatite. O tratamento ortodôntico precisa ser planejado, existem técnicas correta para a escolha de braquetes, espessura do fio, tipos de elásticos e a forma como tudo isso será aplicado para que as estruturas sejam submetidas à força correta e possam se movimentar adequadamente sem prejuízo as demais estruturas. … Ortodontia não tem nada de simples! Fique atento! Só quem pode fazer estes ajustes é o profissional habilitado para isso! Não coloque sua saúde em risco! Já pensou em perder dentes, perder estrutura ossea, favorecer o aparecimento de cáries, doenças gengivais ou ate mesmo contrair uma doença que possa lhe tirar a vida? Pense nisso e faça a coisa certa!


Agradecemos à Dra Fabiola Cardi que gentilmente nos forneceu a foto para ser publicada.













segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Em 2014, sorria mais e melhor! - Dicas odontologando

Que a sua proposição de ano novo seja Sorrir mais e melhor! Feliz 2014
 
Depois de muitas festas, reniões familiares, lugares gostosos, muito sol, presentes e sorrisos... o que ficam são as novas promessas e proposições que fazemos a nós mesmos e que dependem agora de nossas escolhas e empenho para que se percam ou se materializem. Comecemos em nós a mudança que queremos no outro e no mundo.

E para começar 2014 sorrindo melhor, aqui vão nossas dicas:

- Programe sua consulta odontológica, encontre um espaço na sua agenda para terminar seu tratamento ou iniciar os cuidados com o que incomoda o seu sorriso;

- Você usa aparelho? Seja cuidadoso com a sua higiene, alimentação, use os elásticos na frequência correta, colabore com o seu tratamento para que ele seja mais rápido e mais efetivo;

- Tenha uma higiene impecável! Escova, fio dental, passa fio, escova interdental... muitos são os auxiliares disponíveis e que precisam ser usados com regularidade e frequencia!


- Tem uma restauração quebrada? Uma manchinha no dente? Dor ainda que leve? Não deixe que o mal cresça, procure seu dentista!

- Não tem nada? Depois de tantas comidinhas... Antecipe-se, agende uma consulta preventiva ou de controle, será economia na certa!!

- Aquele dente torto, feioso, que tanto te incomoda? Coragem!! Vamos fazer a correção! Aparelhos, facetas, coroas, clareamento... a odontologia tem muitas técnicas a oferecer, assim como tratamentos para todos os bolsos, quanto mais cedo, melhor!!

- Dentes ausentes? Quebrados? Terceiros molares inclusos? Existem próteses, aparelhos, implantes e muito mais!!

- Pense! Proponha-se e faça as mudanças necessárias, para que seja possível resolver tudo o que incomoda e tenha foco em sua sáude e bem estar!

Sorria Mais!
Sorria Melhor!

Equipe Odontologando


terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Até infecção dentária pode causar parto prematuro; veja outras razões

Segundo o estudo "Prematuridade e suas Possíveis Causas", realizado por 12 universidades brasileiras com o apoio do Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e do Ministério da Saúde, em agosto deste ano, a taxa de bebês nascidos prematuros no Brasil está em 11,8%. O número coloca o país na décima posição das nações em que mais nascem crianças abaixo de 37 semanas de gestação.
Em 1997, 5,3% do total de bebês nascidos no Brasil eram prematuros. Em 2006, essa porcentagem subiu para 6,7%. E, segundo dados do Sinasc (Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos), divulgados pelo Ministério da Saúde.  Em 2011, 10,2% dos bebês vieram ao mundo antes do fim do período gestacional considerado ideal.  O que mostra um crescimento gradativo do índice.
A prematuridade é a principal causa de morte de crianças no primeiro mês de vida. Os motivos que levam ao nascimento prematuro, por outro lado, podem variar. "Mulheres que entram em trabalho de parto antes da 37ª semana de gestação, geralmente, estão com quadro infeccioso ou apresentam o que chamamos de incompetência istmo-cervical [quando o colo do útero é mais curto, ou menos resistente do que o normal, e tende a dilatar com o peso do bebê]", afirma a ginecologista e obstetra Daniela Maeyama, do Hospital e Maternidade São Luiz, em São Paulo.
Entre as infecções maternas, a mais comum é a urinária, seguida da provocada pela bactéria estreptococo. "Mas até mesmo uma infecção dentária, se não for tratada adequadamente, pode adiantar o parto", diz Daniela. Estresse materno, desidratação, febre e outras doenças da mãe, como diabetes e hipertensão arterial, também podem fazer com que o bebê nasça antes do tempo.
"Também é comum acontecer o trabalho de parto prematuro em gestações múltiplas", diz a ginecologista Rita Sanchez, coordenadora da área materno-infantil do Hospital Israelita Albert Einstein, também na capital paulista. Ela explica que, no caso de uma mãe que carrega três bebês, por exemplo, o tamanho do útero pode chegar ao de nove meses quando as crianças atingem um quilo cada, o que, de modo geral, ocorre no sétimo mês.

A cesárea e a prematuridade

O estudo "Prematuridade e suas Possíveis Causas" sugeriu uma relação entre o aumento do número de cesarianas no país e o crescimento nos casos de nascimentos prematuros. O Brasil apresenta a maior taxa de cesariana do mundo, segundo o levantamento. Em 2010, 52,3% dos partos realizados em território nacional foram cesáreas.
No entanto, para a médica neonatologista Suely Dornellas, coordenadora da UTI neonatal do Hospital e Maternidade Santa Joana, em São Paulo, a cesárea só é um problema quando é programada sem respeitar o tempo mínimo de gravidez. "Em muitos casos, a cesárea salva a vida do bebê, quando a mãe sofre de alguma patologia. O problema é a cesariana marcada, que não aguarda os primeiros sinais de trabalho de parto. Nesse caso, o bebê pode não estar completamente adaptado para nascer."
Os riscos para crianças que nascem antes de completar 37 semanas são muitos. "Os prematuros tardios, que possuem de 34 a 36 semanas, podem apresentar dificuldades respiratórias, por não terem atingido a idade de absorver completamente o líquido do pulmão", afirma Suely.

Já os prematuros extremos, aqueles com 30 semanas ou menos, além do problema respiratório, podem também sofrer de disfunção intestinal, hemorragia intracraniana, deficiência auditiva e retinopatia, quando os vasos sanguíneos da retina não se desenvolvem corretamente, levando à perda da visão.

Como prevenir

Os fatores de risco que levam à prematuridade podem ser identificados precocemente com a realização de um pré-natal adequado. "No primeiro trimestre da gravidez, é possível detectar se a gestante tem incompetência istmo-cervical, por exemplo, por meio do ultrassom intravaginal", declara a ginecologista e obstetra Daniela Maeyama.
Infecções, quando descobertas a tempo, também podem ser tratadas antes de provocar algum prejuízo para o bebê. "Com a orientação do médico obstetra, é possível controlar o trabalho de parto prematuro com medicações, repouso e, em alguns casos, até internações", diz Rita Sanchez. Mas os procedimentos podem variar de grávida para grávida. Por isso, o acompanhamento médico durante toda a gestação é fundamental para monitorar a saúde da mãe e da criança.

Fonte: 
http://mulher.uol.com.br/gravidez-e-filhos/noticias/redacao/2013/12/09/ate-infeccao-dentaria-pode-causar-parto-prematuro-veja-outras-razoes.htm

Postagens populares

Pesquisar este blog

Carregando...