Observação: É proibida a reprodução total ou parcial deste Blog, sem a devida autorização da Equipe.

Compartilhando idéias, falando sobre odontologia e trocando informações

Este blog nasceu da necessidade de conectar a inspiração de suas criadoras com a mídia e as redes sociais.
Estamos em ascenção, nos organizando para trazer ao leitor textos impactantes, modelados na medida das necessidades de nossos leitores e de nossas próprias.
Não temos a pretensão de sermos um blog que vem ensinar mas, estamos em movimento de pesquisa constante, para aprender e divulgar o que for relevante às idéias que inspiraram sua criação.
Esteja conosco. Será um prazer desfrutarmos deste tempo juntamente com você.

Equipe Odontologando

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Como cuidar de sua escova dental

São encontradas na boca cerca de 900 milhões de espécies de bactérias capazes de sobreviverem até 24 horas entre as cerdas das escovas dentais, onde se multiplicam e tornam a entrar em contato novamente com a boca na próxima escovação, portanto, facilitando o aparecimento de doenças bucais tais como: cáries, alterações gengivais e lesões na mucosa bucal.

Quente, úmido e abafado - assim é o ambiente ideal para a proliferação de bactérias. E assim fica sua escova de dente quando ela é guardada no armário do banheiro ou mesmo em estojo próprio.

"Se não for feita a higienização correta da escova após o uso, ela se torna propícia à multiplicação das bactérias naturalmente presentes na boca e que, durante a escovação, alojam-se nas cerdas", explica o professor Paulo Nelson Filho, da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP) da USP.
 Desta forma, vamos dar algumas dicas de como cuidar melhor da sua escova:

1- Após o uso da escova, lavá-la e borrifá-la com um enxaguante bucal nas cerdas e na cabeça da escova, uma vez ao dia, preferencialmente, à noite.
2-Higienizar a escova, lavando-a em água corrente antes da próxima escovação, para retirar as bactérias mortas.
3-Depois do uso, bater o cabo da escova na pia, para retirar o excesso de água, mas nunca secá-la em toalha de banho ou de rosto.
4- Por ser o banheiro o local mais contaminado de uma casa, a escova não deve ficar sobre a pia e sim, guardada dentro do armário do banheiro após desinfetá-la.
5- Trocar a escova a cada três meses (após esse tempo de uso normal as cerdas são menos eficientes na remoção da placa )




Fonte: http://www.diariodasaude.com.br
http://www.colgate.com.br

terça-feira, 24 de abril de 2012

20 Excelentes Motivos para um Tratamento Ortodôntico Precoce


Segundo Dr Ricketts, aqui estão 20 excelentes argumentos para realizar um tratamento ortodôntico em idade precoce:

1.    - Pode-se produzir uma mudança esquelética no complexo maxilar. Esta alteração ortopédica possível nos sentidos transversal horizontal e vertical.

2.    - as influências ortopédicas são mais fácies de obter, enquanto as suturas são amplas, porque existe uma maior capacidade de ajuste, quando mais jovem for o paciente.

3.    - A correção funcional dos lábios e da língua normalmente ocorre por si mesma, uma vez que tenham corrigidas as relações basais. Aqueles casos em que isso não sucede podem requerer tratamento miofuncional.


4.    - o tratamento precoce previne o agravamento da maloclusão.

5.    - a correção da arcada superior induz mudanças na arcada inferior. Produz melhora tanto na posição como na longitude da arcada dentária.

6.    - o tratamento precoce tira o máximo proveito do crescimento mandibular, como contribuição à correção das maloclusões de Classes I e II.

7.    - o tratamento precoce pode prevenir a necessidade de um tratamento secundário.

8.    - o início precoce pode diminuir significativamente a frequência de remoção de pré-molares.

9.    - o tratamento precoce adequado pode quase eliminar a necessidade de realizar intervenções cirúrgicas do tipo Le Fort.

10. - a correção das classes III reduz a necessidade de realizar cirurgia mandibular em até 90%.

11. - O tratamento precoce permite o uso de uma grande variedade de modalidades e fontes de ancoragem. Utilizam-se como pontos de ancoragem a cortical óssea, a musculatura e a tração extrabucal enquanto se conta com o crescimento.

12. - O uso dos segundos molares temporários nos uma fixação notável e pode prevenir a necessidade de colocar aparelhos nos primeiros molares permanentes. Isso protege o primeiro molar.

13. - A intervenção precoce nos oferece a oportunidade de corrigir ou controlar os hábitos prejudiciais.

14. - A redução do prognatismo maxilar diminui a freqüência de incisivos fraturados.

15. - A intervenção precoce pode mudar a direção de desenvolvimento e erupção dos pré-molares e caninos.

16. - A rotação dos dentes durante erupção praticamente elimina a tendência à recidiva.

17. - Pode-se prevenir a impactação dos caninos mediante uma variedade de métodos.

18. - O tratamento é realizado em uma idade em que a criança está sob a influência dos pais e coopera melhor.

19. - Redução precoce das maloclusões severas facilita a pronúncia correta.

20. - Quando é necessário um tratamento complementar, reduz-se o tempo em que se usam aparelho bimaxilares, se previamente normalizaram as relações intermaxilares.

Caso realizado por nossa equipe no ano de 2012

domingo, 22 de abril de 2012

Quando surgiu a pasta dental?

Através de pesquisas realizadas, verificou-se que a pasta dental surgiu no Egito, há cerca de quatro mil anos, bem antes das escovas dentais. Era feito basicamente de pedra pomes e vinagre. Os romanos acrescentavam ainda um ingrediente bizarro à fórmula: urina humana. Esta fórmula deixava os dentes brancos também por causa da ação dentergente da amônia. Essa "pasta" era aplicada sobre os dentes com um galho de árvore. Recentemente foi encontrado em uma biblioteca na Áustria, papiros com uma outra fórmula de pasta dental: sal, menta, pimenta e flor de íris seca. Mas, os cremes dentais surgiram de fato em 1850 por meio do trabalho de um cirurgião dentista americano Washington Wentworth Sheffield. Não se tratava propriamente de uma pasta e sim de um pó que ajudava a clarear os dentes. Foi seu filho Lucas que, algum tempo depois, aprimorou a fórmula possibilitando-a de ser colocada em tubos, da forma que conhecemos atualmente.  A pasta chamava-se: creme dentifrício Dr.Sheffield.
A primeira pasta infantil é de 1985, da marca Aqua Fresh, sabor: goma de mascar. 
Atualmente, o mercado conta com uma diversidade incrível, contando até com dentifrícios com sabor bem bizarro.



Postagens populares

Pesquisar este blog