Observação: É proibida a reprodução total ou parcial deste Blog, sem a devida autorização da Equipe.

Compartilhando idéias, falando sobre odontologia e trocando informações

Este blog nasceu da necessidade de conectar a inspiração de suas criadoras com a mídia e as redes sociais.
Estamos em ascenção, nos organizando para trazer ao leitor textos impactantes, modelados na medida das necessidades de nossos leitores e de nossas próprias.
Não temos a pretensão de sermos um blog que vem ensinar mas, estamos em movimento de pesquisa constante, para aprender e divulgar o que for relevante às idéias que inspiraram sua criação.
Esteja conosco. Será um prazer desfrutarmos deste tempo juntamente com você.

Equipe Odontologando

sábado, 16 de junho de 2012

Como saber se estou escovando meus dentes adequadamente?

   
Uma forma bem simples de identificar a presença de biofilme ou placa bacteriana é o uso de evidenciadores, em forma líquida, comprimidos mastigáveis ou mais atualmente presente em alguns enxaguatórios. O evidenciador é uma subtância que cora a placa bacteriana, evidenciando sua presença. Pode ser usado antes da escovação para que se verifique as áreas de maior acúmulo ou após a escovação, para identificar se houve eficiência na higienização.

A evidenciação de placa é um procedimento bastante comum nos consultórios odontológicos, que visa instruir e motivar a prática da higiene oral correta.

Neste caso foi feita a evidenciação. Foi questionado se a criança havia feito a escovação prévia e esta nos relatou que sim .
Foi mostrado à paciente as deficiências da escovação, os riscos e também a forma adequada de remover o biofilme dental, através do uso simples de escova e fio dental de forma corretas.




sexta-feira, 15 de junho de 2012

Como ocorrem as metástases? - Câncer.

   
Um estudo realizado na Universidade de Oxford - Centro de Matémática biológica, liderado por Alexander R.A. Anderson, Ph.D e Jacob Scott, M.D, procura desmistificar como e segundo qual razão se dá o processo metastático.

 "Nos pacientes com um câncer primário avançado, as células tumorais (CTCs) podem ser encontradas no sistema vascular. Os avanços tecnológicos recentes permitem medir as CTCs circulantes em fase de metástase. Contudo, quando, como e onde as metástases se formam não está completamente entendido e este é o objetivo deste intenso estudo.
Usando uma hipótese metafórica de semente e solo, onde o cancer é a semente e o solo o sítio das metástases, Anderson e seu co-autor, justificam que como as sementes são semeadas no solo, ainda há um grande questionamento sobre o que acontece de forma metafórica e prática. Os comentários estão online na Nature Reviews Cancer on May 24, 2012.
A hipótese propõe que uma rica variedade de metástases possíveis estabelecem não só as raizes dos aspectos físicos da circulação, mas também da heterogenicidade da CTCs. As sementes representam muitas populações diferentes que são derivados de diversos fenótipos, competindo com as populações de um tumor primário.
Segundo os autores, a semente precisa passar pelo sistema biológico e físico - os filtros orgânicos - do sistema circulatório, durante a fase de metástase. Quando a semente se propaga e encontra um solo fértil, acreditam que isso é governado por determinantes físicas relacionadas ao dinamismo circulatório que flui entre os orgãos e permeia seus filtros.
Foi proposta a seguinte chave biológica que ainda precisa ser quantificada:
1) A razão de "espalhamento" de cada CTCs no sistema vascular;
2) O fenótipo e heterogenicidade da CTC;
3) A fração de filtragem ( a proporção e tipo de CTCs que são "aprisionadas" em cada órgão) e;
4) A razão em cuja CTCs são limpas pelo sangue ou órgão.
Usando esta representação para desenvolver um modelo matemático que poderá definir a concentração das CTCs e sua distribuição fenotípica em algum ponto de contado, assim como os valores de filtragem específica de cada órgão.
Os autores concluem que precisam das seguintes respostas:
- Poderia existir um fenótipo circular que suportasse o espalhamento e se tornasse dominante?
- Será que cada célula poderia ser filtrada mecanicamente?
- Esta célula poderia ser um alvo?


Aqui Quatro fenótipos representado diferentes depósitos metastáticos em quatro cores diferentes. O estadiamento, β - representa a razão e o tipo de células existentes no tumor primário. O esclarecimento da rãzão  γ, representa a ração em que as células podem ser removidas do sistema por processo imunológico ou outro. η seria a proporção de "espalhamento" das células ao passar por cada um dos órgãos e que pode estar entre a concentração de células que chegam e as que saem do órgão. Neste exemplo, as células vermelhas seriam as semente o solo seria o osso. É possível visualizar como a célular vermelha tem dificuldades de encontrar o osso, como se espalha no pulmão ou percorre os outros órgãos e se espalha. As células azul escuro, que são capazes de passar pelo capilares sanguíneos, representam o fenótico circulante.

Fonte:
Jacob Scott, Peter Kuhn, Alexander R. A. Anderson. Unifying metastasis — integrating intravasation, circulation and end-organ colonization. Nature Reviews Cancer, 2012; DOI: 10.1038/nrc3287

quinta-feira, 14 de junho de 2012

O que é Doença Falciforme e quais as repercussões na saúde bucal?

É uma doença hereditária, ou seja, as pessoas já nascem com ela. É o resultado de uma modificação genética no gene (DNA) que, no lugar de produzir o pigmento chamado hemoglobina (Hb) A, dentro dos glóbulos vermelhos ou hemácias, produz outro denominado S (Hbs). Assim, a Doença Falciforme é o nome dado a uma doença causada pela presença de HbS nos glóbulos vermelhos do indivíduo.


Como identificar?


Principais sintomas
* Anemia crônica - causada pela rápida destruição dos glóbulos vermelhos
*Icterícia - cor amarelada na pele
*Síndrome mão-pé - "inchaços muito dolorosos na região dos punhos e tornozelos 


Como diagnosticar?


*Teste do pezinho


Quais as manifestações na boca?


As manifestações na cavidade bucal dos portadores desta doença estão relacionadas principalmente à anemia e à infecções bacterianas.
Frequentemente, pode-se observar nos portadores desta doença palidez da mucosa, hipomaturação do esmalte e da dentina (esmalte e dentina pouco desenvolvidos), estrutura óssea grosseira.


PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA 


Foi aprovado pelo Ministério da Saúde o projeto “Programa de Educação Permanente em Assistência Odontológica para Pacientes Portadores de Coagulopatias Hereditárias e Anemia Falciforme” (Nota Técnica nº 13/2011 – DEGES/SGTES/MS), de autoria do Comitê de Odontologia da ABHH. O programa terá como base a realização de projetos pilotos, desenvolvidos em Santa Catarina e São Paulo, com participação de cirurgiões-dentistas da rede assistencial das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Centros de Especialidades Odontológicas (CEO) e Programa Estratégia Saúde da Família (ESF).






Fontes: Manual do Ministério da Saúde
http://www.hemoemrevista.com.br/materia-selecionada.php?id=36

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Meu dentista pediu Rx da mão e punho. Para que serve?

   

A radiografia de mão e punho, na odontologia, relaciona a idade cronológica com a idade óssea do paciente, ou seja, serve para relacionar se o crescimento ósseo da criança está compatível com sua idade. Este fator é clinicamente relevante porque discrepâncias entre a idade fisiológica (maturidade do esqueleto) e idade cronológica podem identificar moléstias da infância e distúrbios que promovem anormalidade no crescimento. A deficiência do hormônio de crescimento e de hormônios da tireóide causam o retardo da idade óssea mais grave.
Condições como tireotoxicose, puberdade precoce e, até mesmo, a obesidade, avançam a idade óssea.
Ortodontistas usam o pico de crescimento determinado nesta radiografia para avaliar qual o melhor tipo de aparelho e possibilidade de intervenção e mediação no crescimento e desenvolvimento de estruturas bucais, através dos tratamentos ortopédicos. Por isso a necessidade de avaliações ortodônticas antes mesmo do término da troca de dentição. Não é necessário esperar que todos os dentes caiam para se iniciar o uso dos aparelhos, alías é importante que algumas intervenções sejam realizadas antes do início das trocas dentais, viabilizando espaço e um bom posicionamento para os dentes permanentes que estão por vir e reduzindo consideravelmente e em alguns casos até dispensando o uso de aparelhos fixos.


Fonte: PAUL, Lester W.; JUHL, John H; CRUMMY, Andrew B; KUHLMAN, Janet E. Interpretação radiológica. 7.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, c2000. 1186 p.

terça-feira, 12 de junho de 2012

Dia dos namorados é dia de poesia!



Foto de Sendero Oscuro
Dentes
Os dentes, porque são dentes, 
iniciais. Na espuma, 
porque não são saliva 
estas ondas 
pouco mordentes; este 
sal que sobe quase 
doce; donde? 

Numa espécie 
de fogo: amor é fogo 
que arde sem se ver; 
porque não é 
de facto fogo este frio aceso; 
da saliva à lava 
passa pela espuma. 

Só os dentes. 
Duros, ácidos, concentram-se 
tacteando a pele, 
tatuando signos sempre 
moventes 
de fúria. Mordida 
a pele cintila; espelho 
dos dentes, do seu esmalte voraz; 
suavemente. 

Carlos de Oliveira, in 'Pastoral'


segunda-feira, 11 de junho de 2012

Nossos dentes não se renovam como ocorre em algumas espécies, Por quê?

   

Novas pesquisas sobre o desenvolvimento dentário em peixes, desvendam a evolução e mostram que após a formação da primeira dentição, a reposição contínua dos dentes se torna um processo repetitivo e incomum.

Este estudo, é o primeiro a investigar o desen- volvimento bucal próprio da espécie Peixe Balão ou Baiacu, também afirma a idéia de que a evolução não dá saltos, dessa forma o processo tem se modificado através de gens responsáveis pelo desenvolvimento dentário,  preservado por mais de 400 milhões de anos.

Dr Gareth Fraser na Universidade de Sheffield, lider do projeto, acredita que o Peixe Balão ou Baiacu pode ser utilizado como um modelo simples de reposição dentária constante. É de grande interesse da ciência compreender como funciona este mecanismo e revelar como a genética coordena este aporte contínuo de dentes e o mecanismo de manutenção da célula tronco dental.

Assim como os humanos tem seus dentes repostos apenas uma vez, peixes e particularmente os da espécie Balão (Baiacu), tem a sorte de apresentar um novo modelo que nos auxilie a entender como seria um processo de reposição contínua dos dentes por toda a vida. Por que os humanos perdem este potencial de desenvolver outras dentições? E como pode ser utilizado este conhecimento genético para favorecer a odontologia?


O Peixe Balão ou Baiacu faz parte de um grupo diferenciado da grande maioria dos vertebrados. As pesquisas catalogaram todos os estágios do  desenvolvimento dentário e crescimento, que vão desde a formação inicial dos dentes até a construção da estrutura bucal única. Os resultados levam à uma estrutura complexa, que não aparece no início do desenvolvimento embrionário de forma completa, mas vai se modificando até o aparecimento da dentição inicial.    Dr Fraser acrescenta que
os "dentes" seriam formados por diversas camadas de dentina, e cada camada signigicaria um novo dente e podem ser sobrepostas e substituiriam os "dentes" danificados pela alimentação. Apenas após o processo ocorrer em 4 dos dentes iniciais, um novo programa de reposição constante se instala. Seria um exemplo de re-especificação de uma ferramenta genética bastante alternativa e única para a dentição.


Journal Reference:
  1. G. J. Fraser, R. Britz, A. Hall, Z. Johanson, M. M. Smith. Replacing the first-generation dentition in pufferfish with a unique beak. Proceedings of the National Academy of Sciences, 2012; DOI: 10.1073/pnas.1119635109

domingo, 10 de junho de 2012

O dente de leite não cai. O que fazer?

As crianças começam a trocar os dentes em média aos 6 anos de idade, terminando este processo aproximadamente aos 12 anos de idade.
Mas, há casos em que o dente permanente está nascendo e o dente de leite (dente decíduo) não caiu.
O que fazer?
Neste caso, é aconselhado procurar um odontopediatra, que poderá analisar se está ocorrendo uma retenção prolongada, isto é quando o dente de leite não cai e o permanente está na hora de nascer, ou mesmo já está nascendo.
Ajude para que a criança, não leve as mãos à boca, na tentativa de amolecer os dentes e ajude-a em sua higiene bucal.
O ideal é que os dentes de leite caiam naturalmente, desta forma, faça um acompanhamento rotineiro com o odontopediatra a fim de que ele avalie a troca dos dentes e verifique se há necessidade de extração.



Postagens populares

Pesquisar este blog