Observação: É proibida a reprodução total ou parcial deste Blog, sem a devida autorização da Equipe.

Compartilhando idéias, falando sobre odontologia e trocando informações

Este blog nasceu da necessidade de conectar a inspiração de suas criadoras com a mídia e as redes sociais.
Estamos em ascenção, nos organizando para trazer ao leitor textos impactantes, modelados na medida das necessidades de nossos leitores e de nossas próprias.
Não temos a pretensão de sermos um blog que vem ensinar mas, estamos em movimento de pesquisa constante, para aprender e divulgar o que for relevante às idéias que inspiraram sua criação.
Esteja conosco. Será um prazer desfrutarmos deste tempo juntamente com você.

Equipe Odontologando

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Meu dentista pediu Rx da mão e punho. Para que serve?

   

A radiografia de mão e punho, na odontologia, relaciona a idade cronológica com a idade óssea do paciente, ou seja, serve para relacionar se o crescimento ósseo da criança está compatível com sua idade. Este fator é clinicamente relevante porque discrepâncias entre a idade fisiológica (maturidade do esqueleto) e idade cronológica podem identificar moléstias da infância e distúrbios que promovem anormalidade no crescimento. A deficiência do hormônio de crescimento e de hormônios da tireóide causam o retardo da idade óssea mais grave.
Condições como tireotoxicose, puberdade precoce e, até mesmo, a obesidade, avançam a idade óssea.
Ortodontistas usam o pico de crescimento determinado nesta radiografia para avaliar qual o melhor tipo de aparelho e possibilidade de intervenção e mediação no crescimento e desenvolvimento de estruturas bucais, através dos tratamentos ortopédicos. Por isso a necessidade de avaliações ortodônticas antes mesmo do término da troca de dentição. Não é necessário esperar que todos os dentes caiam para se iniciar o uso dos aparelhos, alías é importante que algumas intervenções sejam realizadas antes do início das trocas dentais, viabilizando espaço e um bom posicionamento para os dentes permanentes que estão por vir e reduzindo consideravelmente e em alguns casos até dispensando o uso de aparelhos fixos.


Fonte: PAUL, Lester W.; JUHL, John H; CRUMMY, Andrew B; KUHLMAN, Janet E. Interpretação radiológica. 7.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, c2000. 1186 p.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário. Será um prazer poder recebê-lo.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Postagens populares

Pesquisar este blog