Observação: É proibida a reprodução total ou parcial deste Blog, sem a devida autorização da Equipe.

Compartilhando idéias, falando sobre odontologia e trocando informações

Este blog nasceu da necessidade de conectar a inspiração de suas criadoras com a mídia e as redes sociais.
Estamos em ascenção, nos organizando para trazer ao leitor textos impactantes, modelados na medida das necessidades de nossos leitores e de nossas próprias.
Não temos a pretensão de sermos um blog que vem ensinar mas, estamos em movimento de pesquisa constante, para aprender e divulgar o que for relevante às idéias que inspiraram sua criação.
Esteja conosco. Será um prazer desfrutarmos deste tempo juntamente com você.

Equipe Odontologando

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Devo esperar a troca dos dentes de leite para colocar aparelho no meu filho? Qual o melhor momento para usar o aparelho?

   
Não! Não devemos aguardar que todos os dentes decíduos (de leite) esfoliem (caiam) para que se inicie o tratamento ortopédico - ortodôntico. Pode ser muito tarde!!

A importância da intervenção ortodôntica precoce:

A Ortodontia é uma especialidade da odontologia  que  trata  da  correção das  más  oclusões (mordidas incorretas).  A  intervenção ortodôntica  “precoce”  denominada Ortodontia  Preventiva  e  Interceptativa  é  realizada  na  dentição  decídua (de leite)  ou na dentadura mista (fase da trocas de dentes), com o objetivo  influenciar  o desenvolvimento  dentário  e/ou  esquelético  antes  da erupção dos dentes permanentes.

A criança pode ser avaliada ortodonticamente a partir dos 3 anos, quando se estabelece a oclusão da primeira dentição.  Neste   momento,  alguns desvios podem ser tratados como: a  mordida cruzada     posterior     ou  anterior,  avaliação  e  interceptação de  hábitos  inadequados  (sucção  digital,  chupeta,  mamadeira,  interposição  lingual  ou  labial)  e  avaliação do  funcionamento  da  musculatura peribucal e intrabucal, entre outros.

Entre  6  e  8  anos,  período  de  troca  dos  dentes  anteriores  e  erupção dos primeiros molares permanentes  é   necessária   a   radiografia   panorâmica,   que   nos   dará   informações  importantes  como:  agenesia (ausência  de  algum  dente),  supra numerários   (dentes   a   mais),   falta  ou excesso de espaço para acomodar todos os dentes. Enfim, uma avaliação global do desenvolvimento dentário e esquelético desta criança.
Durante     todo     acompanhamento,  evitar  cáries  e  doenças  periodontais (das gengivas), são os procedimentos preventivos   mais   básicos   da   má-oclusão.  Não  menos  importante  é monitorar o desempenho das funções vitais  (mastigação,  respiração,  deglutição e fonação), que quando alteradas  podem  prejudicar  o  desenvolvimento facial.

Na  segunda  fase  das  trocas  dentárias,   substituição   dos   caninos e  erupção  dos  pré–molares  algumas  medidas  podem  ser  adotadas  com   a   finalidade   de   melhorar   o  espaço  para  acomodação  dos  dentes,  além  de  ser  o  período  ideal  para tratamentos ortopédicos (que vão desenvolver e equilibrar a parte óssea).

Para cada tipo de má-oclusão há o momento ideal para o tratamento ortodôntico. Sempre que a má-oclusão gerar  complicações  mais  severas, comprometimentos  funcionais,  estéticos  ou  prejudicar  a  auto-estima, o tratamento deve ser imediato. Em outros  casos  pode  ser  necessário o  acompanhamento  até  o  momento adequado da intervenção.

Na dúvida, consulte um ortodontista o quanto antes!! Juntos, pais e profissional chegaram a conclusão sobre qual o melhor momento para a intervenção, evitando exodontias (extrações de dentes), cirurgia ortognática (para reposicionamento dos maxilares, por exemplo) e melhorando o prognostico, ou seja melhores perpectivas de resultado final e menor tempo de tratamento com a aparatologia fixa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário. Será um prazer poder recebê-lo.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Postagens populares

Pesquisar este blog